Instalação
Syslog - Instalação
Nesta página descreve-se o processo de instalação do Syslog V3.
O Syslog é constituído por quatro produtos que funcionam de forma interdependente, baseados em tecnologia SQL. Dependendo do processo de licenciamento, estão disponíveis os seguintes produtos: o BackOffice (para a interligação com a base de dados e configurações da aplicação); a app (aplicação a funcionar no terminal); o MISCommunicator (aplicação que permite a comunicação entre os vários componentes e a base de dados) e a aplicação de Monitor de Dashboard.
Nesta página apresenta-se o processo de instalação e integração com a base de dados do cliente (ERP) do BackOffice do Syslog. Para o processo de instalação da app acede-se à informação aqui, e para o Monitor de Dashboard aqui.
A aplicação de BackOffice funciona em ambiente Windows ou em ambiente Android (na pasta da aplicação, após a instalação, fica disponível o ficheiro para instalar em Android (versão tablet).
O Setup permite fazer instalações para vários ERPs/Bases de dados no mesmo computador desde que em pastas diferentes.
Seguidamente, apresentam-se três cenários para a instalação do Syslog. Conforme a realidade da empresa deverá escolher-se o cenário mais adequado. Assim, se é uma nova instalação deve-se seguir o cenário 1, se é uma atualização de uma instalação Syslog V3 já existente segue-se o cenário 2, ou se é uma atualização de uma instalação Syslog V2 segue-se o cenário 3.

Cenário 1 - Instalação de raiz

No primeiro cenário descreve-se o processo para uma instalação nova do Syslog. Este processo é simples, pois basta correr o Setup da aplicação e ir preenchendo os parâmetros que vão sendo solicitados ao longo de 4 passos.

Passo 1

As opções iniciais para a instalação do Syslog solicitam a seguinte informação:

Pasta de instalação

Define-se três hipóteses para a pastas de instalação:
    Pasta sugerida por defeito (Pasta MIS)
    Pasta a criar na pasta "Program Files" do Windows
    Outra localização para a pasta de instalação
Na pasta de instalação ficará disponível o Backoffice, ficheiros de apoio e a aplicação para instalar no terminal (ficheiro APK).

Licença

    Online - Deve-se ativar esta opção para que a licença seja transmitida para o(s) terminal(ais)
    Utilizador - Utilizador de registo da licença
    Password - Password para o utilizador da licença

SQL Server

    Servidor - Endereço do servidor SQL
    Base de dados Syslog - Nome da base de dados do ERP no SQL
    Utilizador - Utilizador para acesso à base de dados no SQL
    Password - Password da base de acesso à base de dados
Todos os campos são de preenchimento obrigatório

Passo 2

No passo seguinte é requerida a escolha do ERP da empresa para a ligação do Syslog. Desta forma, apresentam-se as diferentes formas de instalação divididas pelos ERP com os quais o Syslog integra.
Neste ecrã, a primeira solicitação pede para ser escolhido o ERP. Após essa escolha o sistema altera as opções abaixo conforme a seleção efetuada.
Deve-se escolher nas tabulações o ERP específico.
Eticadata
PHC
Primavera
Sage 50c
Sage 100c
Sendys
Personalizado
Para o Eticadata os dados requeridos são:
A primeira opção solicita o preenchimento da versão do Eticadata instalada (com as quais o Syslog é compatível). Depois solicita a indicação da pasta de instalação do ERP. Por defeito o sistema indica a pasta padrão, que pode ser alterada caso tenha sido realizada noutro local.
Os campos a seguir solicitam:
    BD de Sistema - Base de dados do Eticata
    Código da Empresa - Nome da ligação ou código da empresa no Eticadata
    Utilizador - Nome do utilizador para acesso à base de dados
    Password - Password do utilizador
A seguir clicar em seguinte.
Para o PHC os dados requeridos são:
O PHC não utiliza o Driver para integrar. Utiliza o sistema por SP - Storage Procedures através de SQL.
A seguir clicar em seguinte.
Para o Primavera os dados requeridos são:
A primeira opção solicita o preenchimento da versão do Primavera instalada (com as quais o Syslog é compatível) e depois a sua variante: Professional ou Empresarial. Depois solicita a indicação da pasta de instalação do ERP. Por defeito o sistema indica a pasta padrão, que pode ser alterada caso tenha sido realizada noutro local.
Os campos a seguir solicitam:
    Instância - Por defeito é DEFAULT
    Código da Empresa - Nome da base de dados no SQL
    BD de Empresas - Nome da base de dados (PRIEMPRE, por exemplo).
    Utilizador - Nome do utilizador para acesso à base de dados
    Password - Password do utilizador
A seguir clicar em seguinte.
Para o SAGE 50c os dados requeridos são:
A primeira opção solicita a escolha da versão do SAGE instalada (com as quais o Syslog é compatível). Depois solicita a indicação da pasta de instalação do ERP. Por defeito o sistema indica a pasta padrão, que pode ser alterada caso tenha sido realizada noutro local.
O campo a seguir solicita:
    Código da Empresa - Nome da base de dados para usar nos motores de integração
A seguir clicar em seguinte.
A primeira opção solicita a escolha da versão do SAGE instalada (com as quais o Syslog é compatível). Depois solicita a indicação da pasta de instalação do ERP. Por defeito o sistema indica a pasta padrão, que pode ser alterada caso tenha sido realizada noutro local.
O campo a seguir solicita:
    Código da Empresa - Nome da base de dados para usar nos motores de integração
    Utilizador - Utilizador de acesso
    Password - Indicação da password do utilizador
A seguir clicar em seguinte.
Novidades brevemente.
Para outros ERP (por exemplo [email protected]) os dados requeridos são os seguintes:
Todos os campos são de preenchimento obrigatório

Passo 3

O terceiro passo incide na instalação e configuração inicial do MISCommunicator. Desta forma:
    Pasta de instalação - Indicação do caminho para a pasta de instalação do MISCommunicator
    IP - Indicação do endereço IP da máquina onde funcionará o MISCommunicator
    Porta - Por defeito o Syslog usa a porta 9001. Aconselha-se o uso desta porta de comunicação.
    Password - Indicação da password para a ligação ao MISCommunicator. Campo de preenchimento opcional.
Em baixo o sistema solicita a informação se a comunicação mediada pelo MISCommunicator é encriptada ou não. Esta opção é de livre escolha.
A seguir clicar em Instalar.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório

Passo 4

Considerando o decorrer do processo de instalação anterior conforme as indicações dadas, o sistema apresenta uma mensagem a informar que o processo está concluído com sucesso e questiona apenas se pretende abrir o BackOffice.

Cenário 2 - Atualização da V3 para a V3

No segundo cenário descreve-se o processo para uma atualização de uma instalação Syslog V3 já existente. O procedimento para a atualização incide na execução do Setup e depois bastará clicar em seguinte nos ecrãs onde surjam questões. Neste processo de atualização não são permitidas alterações de parâmetros. Apenas se atualiza o Syslog.
Numa atualização do Syslog V3 é realizada uma atualização da base de dados, de views, scripts, do BackOffice e do Driver. Se for necessário alterar configurações, como por exemplo a porta do MISCommunicator, terá de ser realizada manualmente no Syslog (após a atualização).
Essencialmente, este é um cenário simples de execução.
Na execução do Setup, caso o MISCommunicator esteja em funcionamento, a aplicação de instalação pára o MIS no final e inicia-o.
Para este cenário, apesar de não ser obrigatório, aconselha-se à realização de uma cópia de segurança da informação antes da atualização (da base de dados e da versão a atualizar). Só após a verificação do bom funcionamento da atualização é que se poderá descartar essas cópias de segurança.

Cenário 3 - Atualização da V2 para a V3

No terceiro cenário descreve-se o processo para uma atualização de uma instalação Syslog V2 existente.
Nativamente, o Setup não suporta essa operação diretamente, haverá que cumprir um conjunto de procedimentos prévios à atualização da versão. Contudo, convém lembrar que os dados estão todos na base de dados.
Desta forma, os passos necessários para migrar da versão V2 para a V3 são, de forma cumulativa, os seguintes:
    1.
    Atualizar a versão V2 para a última versão disponível do Syslog V2. Ou seja, a base de dados deve estar disponível na versão 47.
    2.
    Parar o serviço MISCommunicator e, em seguida, desinstalar o serviço. Posteriormente parar o BackOffice, caso esteja em execução, e mudar o nome da pasta, para ficar com um backup das configurações. Por exemplo se está em “C:\MIS...” renomear para “C:\MIS_OLD...” .
    3.
    Fazer backup da base de dados (situação opcional, mas aconselhada).
    4.
    Executar o Setup como se fosse uma instalação nova (Cenário 1). Neste caso, o Setup deteta que já existe uma base de dados Syslog e procede à atualização para a V3, instalando todos os componentes do Syslog V3. Se for necessário confirmar algum parâmetro pode-se aceder aos ficheiros INI que ficaram na pasta “C:\MIS_OLD\…” e verificar como é que estavam na V2.
    5.
    Depois de se confirmar que está tudo bem, pode-se apagar a pasta “C:\MIS_OLD\…”.
Last modified 1yr ago